pt

As suas desculpas para o atraso do projeto de BI da sua empresa estão colocando o seu emprego em risco

agosto 29, 2016

O que este blog post abrange?

  1. As desculpas mais comuns para o atraso do projeto de BI da sua empresa
  2. Como desfazer a inércia e iniciar a utilização do BI
  3. Recursos que podem lhe ajudar no planejamento da Melhor Estratégia de BI

MUITAS VEZES DIZEMOS AQUI NO DEPARTAMENTO DE VENDAS da TARGIT que não faz muito tempo que uma empresa constituía-se de três princípios ativos: pessoas, produtos e dinheiro. Todos os três eram fundamentais para o sucesso da empresa. Nos últimos anos, porém, um quarto recurso foi adicionado, e sua importância é primordial: os dados. Empresas que ignoram seus dados ou não utiliza-os como um ativo estão saindo no prejuízo.

Quando os tomadores de decisão da empresa não têm os dados necessários para tomar decisões críticas, pelo menos um dos ativos centrais restantes é prejudicado de alguma forma. E isto leva a uma quebra sistemática de tudo o que é importante para o negócio

Surpreendentemente, o que eu descobri é que um dos maiores obstáculos aos dados não são tecnologias desatualizadas ou a coleta de dados desordenada, e sim os funcionários.
BI excuses

Você ESTÁ preparado(a)

Meu colega Kim compartilhou recentemente um blog post desmistificando as três desculpas mais comuns que ouvimos das empresas sobre o por quê eles não estão prontos para dar início à implementação de BI. Desde a falta de processos, até data warehouses desordenados ou não possuir data warehouse nenhum, ouvimos basicamente todas as desculpas até o momento.

Eu ouvi variações destas objeções mais comuns desde o início da minha carreira na TARGIT. Minha equipe e eu conversamos com funcionários de empresas em todo o mundo cujos executivos estão constantemente solicitando insights analíticos e não estão recebendo os dados de que precisam.

Estas desculpas não levam a lugar nenhum. As empresas que enfrentam estes problemas não sabem sequer por onde começar, então nada é feito para corrigir o status quo.

Pense grande, comece pequeno

Na TARGIT, sempre dizemos aos nossos clientes para "pensar grande e começar pequeno". Não somente na estratégia de BI, isto também se aplica ao processo de implementação de BI. A melhor maneira de iniciar a limpeza do data warehouse, por exemplo, é iniciar um projeto de business intelligence. Só então você será capaz de identificar exatamente o que é impreciso ou está faltando nos dados. Você pode ler nossas dicas no guia: 3 passos para se tornar uma organização orientada a dados.

BI Journey

Atrasar a implementação do BI não é apenas um obstáculo para uma estratégia de negócios totalmente otimizada e transparente, é perigoso. Frequentemente conversamos com gerentes e outros funcionários que nos dizem quantas vezes os executivos da empresa pedem dados, relatórios e análises para ajudá-los a descobrir insights específicos. Estes funcionários, porém, não querem investir em BI até que seus dados estejam totalmente limpos e seus processos sejam aperfeiçoados. 

Em pouco tempo, os dados ou a tecnologia parecerão um obstáculo assim como você. Quando sua equipe de executivos está pedindo informações e visibilidade melhores e você não pode fornecê-las, você não só está comprometendo o sucesso da empresa, mas também o sucesso de sua carreira. Quantas vezes você pode dizer "não" ao chefe antes que esta seja a última vez?

Forneça aos tomadores de decisão da empresa a informação que eles precisam. Faça o que for preciso e se preocupe em limpar dados e processos mais tarde.

Visualizar seus dados a partir de uma perspectiva de BI - tendo o resultado final em mente - em vez de uma perspectiva exclusivamente de limpeza de dados, promove um ambiente de dados otimizado para análise. Você não saberá quais dados estão "sujos" ou quais os processos imperfeitos até que alguém precise destas informações. Você deve fornecê-las aos tomadores de decisão. E para isso você precisa do BI. É por isso que o business intelligence em si ajudará a priorizar as etapas da estratégia de BI. 

Comece com o que você tem e forneça o necessário para as pessoas que precisam. Iniciar com pouco é melhor do que não começar. Este é apenas o começo da jornada BI. Isso também torna mais claro quais dados precisam ser priorizados para o processo de limpeza de dados. Agora você pode começar a fazer perguntas sobre os dados, os processos corretos, e começar a verificar ainda mais.

Nós colocamos em prática o que pregamos aqui na TARGIT. Estamos constantemente realizando a limpeza de nossos dados, garantindo que campos novos sejam identificados corretamente, e criando novos processos para fornecer uma maior visão de nossos dados.

Como iniciar com o BI

Na prática, esta diretiva de ação é ótima, mas ainda pode ser um conceito esmagador para empresas de qualquer porte. Confira como uma empresa fez isso acontecer recentemente:

Uma fabricante de alimentos congelados na Inglaterra vem compilando de maneira histórica os dados de seus processos de produção, registrando tudo no papel. Sim, papel. Em seguida, eles adicionam estas informações manualmente em seu sistema ERP. Eles não tinham um data warehouse e o processo de desfazer o histórico e a limpeza, tudo isso era um projeto caro e demorado que ninguém queria assumir. E eles não precisavam.

Em vez disso, eles trabalharam conosco para estabelecer metas que poderiam ser conquistadas envolvendo vários níveis de complexidade de BI. Saiba mais sobre como o TARGIT ajuda as empresas a desenvolver a sua estratégia de BI com base em suas metas neste e-book: a melhor estratégia de BIAction Loop

Então nós começamos a trabalhar a partir de uma perspectiva técnica. Como a empresa ainda não tinha um data warehouse em funcionamento, implementar sua solução de BI usando a tecnologia in-memory era significativamente mais rentável e flexível. As bases de dados in-memory dispensam o uso do data warehouse, extraindo dados diretamente de fontes como os sistemas ERP ou CRM, ou de estruturas de código aberto e data lakes. Em seguida, os dados são enviados ao servidor BI para análise.

Atualmente, quando esta empresa de alimentos congelados compila dados de seus processos de produção, há ainda uma enorme pilha de papeis que são adicionados ao sistema manualmente. Este obviamente, não é um processo perfeito. Na verdade, deixa a maioria dos nossos consultores visivelmente desconfortáveis. Mas conseguir todos os dados necessários no TARGIT Decision Suite, por mais imperfeitos que sejam, fornece-lhes muito mais conhecimento do que antes e os ajuda a saber a melhor forma de realizar a limpeza de seus processos, para priorizar os dados mais importantes.

A natureza do in-memory, juntamente com uma ferramenta de descoberta de dados robusta, permite que eles trabalhem com os dados para estabelecer quais métricas são realmente importantes para as análises e com as quais eles não precisam se preocupar. Se eles não tivessem se envolvido e iniciado o processo de BI, eles não saberiam por onde começar com o processo de limpeza e não teriam sido capazes de analisar ou quantificar o valor do BI a partir do primeiro dia.

E, ao escolher uma solução in-memory, tudo isso é possível por uma fração do custo de um data warehouse. Desde que deram o primeiro passo com o BI, eles têm aumentado gradualmente seu processo estratégico, limpando seus dados e estabelecendo novos padrões para a compilação de dados. Agora, sinta-se preparado(a) para investir na solução empresarial completa sem medo.

É hora de mudar o seu posicionamento de “ah, não” para “ah, sim” ao verificar que mesmo os primeiros passos de BI irão trazer resultados para a sua empresa. 


Share
BI Trends