pt

Análise do Airport IT & Security 2018 e rumo ao futuro de 2019

fevereiro 06, 2019

JÁ SE PASSARAM ALGUNS MESES DESDE QUE O AIRPORT IT & SECURITY 2018 FOI REALIZADO EM AMSTERDÃ NO ANO PASSADO. O TEMPO REALMENTE VOA … trocadilho intencional. Este foi o último grande evento aeroportuário do ano para mim, e um evento fascinante para preparar minha mente para o cenário de tecnologia e segurança aeroportuária em 2019, além de outros. Abaixo seguem as minhas principais conclusões.

Os aeroportos estão melhorando em maturidade de TI

Não há dúvida de que os aeroportos estão se tornando cada vez mais maduros com sua tecnologia. Se você tivesse me perguntado há um ano sobre a solução típica de BI para aeroportos, eu diria que era uma mistura desordenada de sistemas legados desatualizados, planilhas do Excel e soluções internas combinadas para tentar fornecer uma imagem precisa e todas as operações aeroportuárias. Atualmente, porém, os aeroportos estão percebendo rapidamente o impacto do investimento em tecnologia moderna e escalável que retrata todos os aspectos das operações aeroportuárias em uma interface de usuário única e de fácil utilização.

Até aeroportos menores em todo o mundo estão investindo em TI e em tecnologias mais avançadas para ajudá-los a reduzir filas e melhorar a segurança. As avançadas soluções de gerenciamento de filas do mercado são alternativas rápidas às soluções obsoletas.


Os aeroportos ainda precisam de previsões mais precisas

Estou falando de um sistema de dados robusto que extrai informações de todas as fontes de dados do aeroporto e as apresenta em dashboards de fácil entendimento, para que os usuários possam tomar decisões instantaneamente e planejar melhor o futuro com acesso em tempo real às informações sobre os passageiros. Como o Aeroporto de Dublin conta com o TARGIT para previsões precisas sobre os passageiros. Em 2017, o Aeroporto de Dublin informou que as previsões sobre os passageiros estavam corretas em 97% do tempo, apesar de ter um aumento de 6% em passageiros no ano passado. Sim, 97%.

Atualmente, uma solução pode se conectar a um dispositivo que acompanha precisamente e em tempo real um único passageiro em todo o aeroporto. Os sistemas utilizam mapas de calor e fluxos de passageiros para conferir onde eles ficam por mais tempo – em filas, em lojas duty-free, em restaurantes – e por quanto tempo.

Alguns aeroportos estão utilizando sensores de peso em seus trens do terminal para estimar quantos passageiros estão a caminho de determinados terminais naquele momento. Isso ajuda os gerentes a se prepararem com antecedência, identificando problemas antes que eles ocorram e não quando acontecem. Em vez de se concentrarem em onde os entraves das filas se formaram, os gerentes podem agilizar as operações e enviar mais agentes antes que esses entraves possam acontecer.

Para que isso funcione, esses dados devem ser coletados, analisados e fornecidos em tempo real. Mesmo um atraso de cinco minutos não trará benefícios se o objetivo for evitar atrasos na segurança e o acúmulo de filas.


Os aeroportos precisam agilizar recursos

Um sistema também precisa se adequar aos usuários – e não o contrário. O software de previsão não deve deixá-lo(a) atado(a) a uma mesa durante todo o dia observando a alteração dos dados. Os dados precisam ser enviados às pessoas que precisam deles sempre que necessário, como um aviso quando os dados divergem de um parâmetro específico ou quando ocorre um evento crítico. 

Isso permite que os usuários trabalhem onde são mais necessários — como no atendimento ou longe do computador, tomando decisões importantes — o que libera recursos e amplia os já existentes. As pessoas têm o poder de fazer mais com a confiança de que a solução irá alertá-las quando algo precisar de sua atenção.

Um dos assuntos mais interessantes que vi no Airport IT & Security 2018 foi o número de aeroportos que estão operando bem acima da capacidade. Aqueles sem a infraestrutura de TI para ajudá-los no gerenciamento estavam com dificuldades para encontrar uma maneira eficaz de lidar com os passageiros e os funcionários do aeroporto. Enquanto aqueles que contavam com uma solução abrangente de BI e previsões estavam operando de maneira eficiente em mais que o dobro de sua capacidade de passageiros.

No momento em que os recursos do aeroporto são ampliados ao máximo, os usuários precisam se concentrar em lidar com os passageiros em vez de lidar com um sistema de TI. É por isso que um investimento em BI pode ser ainda mais impactante do que investimentos em construção e expansão de terminais. A solução de BI certa será dimensionada facilmente conforme a necessidade, permitindo que os funcionários do aeroporto façam muito mais com menos. As previsões são precisas, os gerentes ficam mais bem preparados e os recursos podem ser alocados onde são mais necessários.


2019 promete

É pouco provável que o crescimento das viagens aéreas diminua nos próximos anos. Os aeroportos precisam descobrir uma maneira de utilizar os recursos que têm disponíveis agora para se preparar para o futuro. Otimização da segurança mais simplificada, melhoria no gerenciamento de filas e previsões mais precisas sobre os passageiros são apenas o começo. Mal posso esperar para ver o que 2019 tem a oferecer.

Você pode falar conosco sobre o futuro das operações aeroportuárias no próximo Passenger Terminal Expo 2019 em Londres. Eu estarei lá apresentando alguns dos melhores e mais recentes recursos do TARGIT para regulamentações e operações aeroportuárias e alguns exemplos de dashboards e cenários da bem-sucedida jornada de BI do Aeroporto de Dublin.


Conheça os sete benefícios da análise

Faça o download do nosso e-book "Melhore as operações aeroportuárias com o Analytics" para um saber como você pode alcançar os sete benefícios mais importantes de uma estratégia de análise. Você aprenderá os KPIs mais importantes e verá como é fácil obter todas as informações que você precisa em dashboards e visualizações de dados de fácil entendimento.

airport analytics


We use cookies to improve your site experience, but they also provide us with information on your use of our website.
To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our Privacy Policy. By continuing to browse the site, you are consenting to our use of cookies.

ok