pt

Uma análise detalhada de 2019: TARGIT vs Power BI

março 13, 2019

QUANDO VOCÊ ANALISA INTEGRALMENTE O CENÁRIO DE BI, TODOS OS FORNECEDORES DE SOFTWARE DO MERCADO PARECEM OFERECER PRATICAMENTE O MESMO SERVIÇO. Dedicar tempo suficiente na identificação das principais diferenças entre eles pode resultar em uma versão técnica da solução, o que gera confusão.

A maioria são ferramentas de visualização de suporte à decisão que (entre outras coisas) permitem:
  • Compartilhar e distribuir informações e insights em toda a organização por meio de dashboards e relatórios (ad-hoc e por agendamento);
  • Configurar uma governança transparente que garante que as informações certas sejam direcionadas às pessoas certas (e as informações confidenciais não sejam expostas ao público errado);
  • Realizar comparações (parâmetros de referência) de todos os aspectos do negócio;
  • Notificar os clientes automaticamente quando limites críticos forem atingidos, ajudando-os a iniciar os processos certos no momento adequado, do nível estratégico ao operacional.

Na teoria, muitas dessas plataformas de BI parecem iguais, porém, quando você realmente tem a oportunidade de analisá-las detalhadamente, há grandes diferenças.

Os fornecedores de BI e análise normalmente se enquadram em duas categorias distintas: 
  1. Fornecedores de descoberta de dados (com alguns recursos de BI empresarial).
  2. Fornecedores de BI empresarial (com alguns recursos de descoberta de dados).

Quando o Power BI entrou em cena pela primeira vez, ele foi classificado com recursos de descoberta de dados e ainda se encaixa perfeitamente na primeira categoria. O TARGIT, por outro lado, chamou a atenção pelo BI empresarial, colocando-o na segunda categoria. 

Quais são as principais diferenças entre o TARGIT e o Power BI?

A origem do Power BI ainda resplandece. Originalmente, era uma ferramenta classificada como “exército de um homem só” utilizada para a criação de dashboards rápidos baseados em fontes de dados ad-hoc e para compartilhá-los. Isso proporcionava uma maneira muito ágil de trabalhar com BI, mas também gerava o caos em potencial quando implementado em uma grande organização.

Não é exatamente a ferramenta ideal para uma implantação empresarial de BI.

A origem do TARGIT é completamente diferente. Nosso software sempre foi destinado a alcançar os cantos mais distantes da organização como uma solução abrangente com uma função administrativa central. Anos atrás, nossos clientes baseavam sua solução de BI em soluções de Data Warehouse bem organizadas e validadas. Definitivamente, esse foi o ponto ideal para o nosso software TARGIT Decision Suite.

Essa, por outro lado, não é a ferramenta ideal para quem procura a ferramenta do tipo “exército de um homem só” mencionada anteriormente, que realiza a prototipação com velocidade máxima.

Isso tudo no passado; agora estamos no presente. Ambos os fornecedores progrediram desde então.

A transição do TARGIT não foi tão difícil. Já tínhamos uma ferramenta madura, rica em recursos, que precisava da capacidade de adicionar fontes de dados ad-hoc e combiná-las como um complemento ao Data Warehouse válido e bem organizado, que ainda é a base de praticamente qualquer implementação de BI bem-sucedida. Proporcionamos mais agilidade e liberdade sem comprometer a estrutura de segurança que já existente. 

O Power BI teve que mudar na direção oposta. Recursos empresariais de compartilhamento e governança foram adicionados à ferramenta original de um homem só. Isso aconteceu em alta velocidade. Conceitos diferentes de compartilhamento – grupos, pacotes de conteúdo, aplicações e outros conceitos – rapidamente se substituíram nesse processo.

O Power BI forneceu opções de governança para os clientes que vivenciaram o caos ao tentar implementar o Power BI em uma escala maior. Algumas dessas opções de governança foram realizadas no gerador de relatórios, já outras na administração de usuários e, muitas vezes, exigiam codificação.

Como você pode ver, o TARGIT e o Power BI visavam o BI empresarial e a descoberta de dados em uma ferramenta. Portanto, quem se saiu melhor?


Neste artigo, analisarei se o Power BI e o TARGIT tiveram êxito em sua transformação. O TARGIT pode realmente considerar-se uma ferramenta completa de descoberta de dados? O Power BI realiza uma governança de dados real e geralmente se qualifica como uma ferramenta de BI empresarial?

Certa vez, perguntamos aos profissionais da enVista, empresa líder global em consultoria de Supply Chain/serviços de TI e parceira estratégica valiosa, suas opiniões sobre as principais diferenças entre as duas plataformas. Como você pode deduzir do testemunho deles, eles não consideram que o Power BI satisfaça as necessidades do BI empresarial.

Vamos voltar aos quatro principais requisitos de BI mencionados no início deste artigo e analisá-los sob o ponto de vista Power BI versus TARGIT.


Agendamento e distribuição

TARGIT
O TARGIT sempre foi incrivelmente robusto por ter uma baixa curva de aprendizado. É preciso apenas um conjunto de habilidades para criar dashboards, análises e relatórios. Neste mês de março, realizaremos o lançamento de uma nova versão do TARGIT que inclui um mecanismo de relatórios completamente novo e uma abordagem totalmente reformulada para a criação de dashboards. No TARGIT Decision Suite 2019, o processo e a ferramenta de design para criar e agendar relatórios, dashboards e relatórios em PDF, são exatamente os mesmos.

Os usuários salvam dashboards e relatórios em pastas e o acesso é restrito pela segurança baseada em funções. Falarei a respeito disso com mais detalhes na seção abaixo sobre governança de dados.

O agendamento do TARGIT é um recurso muito maduro e rico. Os usuários podem agendar PDFs, conjuntos de PDFs, imagens de dashboards e dashboards completos para o Excel. O agendamento em lote com recursos de nomenclatura dinâmica disponibiliza tudo em pastas baseadas em função ou realiza o envio por e-mail. Por exemplo, com aplicação de filtro automático pelo usuário, um relatório pode ser enviado a todos os vendedores.

Em uma implementação TARGIT, é possível, inclusive, atribuir a função de administrador de jobs agendados a um ou mais usuários e permitir que eles tenham uma visão geral completa de cada job agendado em execução na organização.


Power BI

O Power BI agora oferece renderizações de relatórios em PDF no serviço do Power BI. No entanto, os usuários ainda precisam criá-los com o Report Builder ou Visual Studio, que exigem habilidades diferentes para cada ferramenta. O Report Builder é uma ferramenta para pessoas com conhecimento avançado em TI. E o Visual Studio requer um conhecimento ainda maior.

Enquanto os relatórios do TARGIT baseiam-se nas mesmas fontes de dados que os dashboards (e, portanto, aplicados às mesmas regras de governança), o Report Builder trabalha com conexões de dados separadas e não possui os recursos de governança abrangentes. 

Não há administrador de jobs agendados no Power BI, e o agendamento em geral é novo e ainda é muito básico. Se você considerar os recursos de agendamento e distribuição geral como parte de uma plataforma de BI empresarial, creio que o Power BI não satisfaça esse requisito, mas vamos analisar outros aspectos.


Governança de Usuários

TARGIT
O TARGIT Management oferece uma interface de usuário para o controle baseado em função de licenças atribuídas e direitos de usuário detalhados. Até 50 direitos individuais podem ser ativados ou desativados (consulte a ilustração abaixo).

O TARGIT também oferece um Administrador de Jobs Agendados e um Administrador de Data Discovery. 

O direito de Administrador de Jobs Agendados fornece aos usuários uma visão geral de todos os trabalhos agendados na implementação e recursos para edição, exclusão e criação de novos jobs. 

O Administrador de Data Discovery fornece aos usuários o direito de supervisionar todas as fontes de dados e modelos de dados ad-hoc. Os usuários que não possuem nenhum desses direitos de administrador podem exibir apenas seus próprios jobs agendados, fontes de dados e modelos de dados.

TARGIT vs Power BI - Graphics - TARGIT Decision Suite Screendump

Power BI

Um usuário ou subconjunto de usuários pode ser restrito por meio do Portal de Administração do Power BI. A partir daí, os administradores podem restringir a exportação para o Excel, a publicação na web, a repetição de compartilhamentos ou a impressão de relatórios. 

Esse nível muito básico de controle dos direitos do usuário em relação aos 50 direitos detalhados baseados em função do TARGIT é outra evidência que aborda a mesma questão tratada no item agendamento e distribuição. O Power BI é uma ferramenta de BI empresarial? Na verdade, não.


Governança de Dados

TARGIT
Em geral, o TARGIT oferece controle totalmente centralizado, com foco no usuário. Uma função é atribuída a um usuário ou grupo de usuários. Essas funções determinam cada detalhe do acesso aos dados disponíveis em uma implementação TARGIT. Além do acesso às fontes de dados, as funções também determinam o acesso a todos os relatórios publicados, acesso aos filtros obrigatórios (filtros de nível de linha), acesso à página inicial e muito mais.

Saiba mais sobre os dados e a governança de usuários do TARGIT nesta série de artigos.


Power BI
O Power BI oferece controle atomizado. Funções existem neste modelo. Elas podem ser atribuídas a conjuntos de dados específicos contendo segurança em nível de linha.

Os usuários podem utilizar filtros de nível de linha que fazem parte de um modelo tubular, que o TARGIT também suporta. Pode-se afirmar que o método do Power BI é mais centrado em dados do que no usuário.

Por fim, quando os usuários publicam uma aplicação (a versão mais recente do compartilhamento de dashboards com um grupo de usuários no Power BI), é possível configurar regras para o acesso a determinadas partes dessa aplicação específica.


Vamos realizar uma pausa e comparar.

TARGIT: único. Tudo é baseado em funções e pode ser visto com o TARGIT Management.
Power BI: atomizado. Um gerador de relatórios pode proporcionar alguma segurança, alguns podem derivar a partir da fonte de dados e outros podem estar contidos em uma aplicação publicada.

É por este motivo que a visão geral de permissão de acesso em toda a empresa costuma ser um problema em uma implementação do Power BI. Caso você não esteja envolvido(a) na criação de fontes de dados, relatórios ou aplicações, será necessário realizar uma análise detalhada. Isso pode remontar à origem de uma ferramenta do tipo exército de um homem só?


Inteligência Temporal e Comparações

TARGIT
O TARGIT oferece nossa versão de inteligência temporal, conhecida como “período dinâmico”.

Após a implementação, é disponibilizada uma lista pré-selecionada de filtros relativos. Os usuários podem definir qualquer intervalo dinâmico necessário que não esteja na lista predefinida para flexibilidade total.

A análise comparativa também é simples com as comparações do TARGIT. Crie agrupamentos com filtros em cada grupo que pode ser de linha ou coluna. Por meio da interface do usuário, defina um filtro de linha/coluna que compare os dados com outros filtros de linha/coluna.
Em conjunto com o período dinâmico, essa é uma maneira simples e completamente flexível de realizar comparações como “year-to-date versus last-year-to-date” e quaisquer outras comparações que você possa imaginar.

TARGIT vs Power BI - Graphics - TARGIT Decision Suite Screendump
Power BI
O controle deslizante de tempo do Power BI oferece filtragem relativa, como “último”, “próximo”, “YTD" e outras versões predefinidas de uma determinada medida podem ser criadas por meio de "medidas rápidas". Se você precisar utilizar um período maior que o desse controle e do que é abrangido pelas “medidas rápidas”, será necessário aprender a codificar em DAX
  

Esta não é uma configuração muito flexível. Os usuários estão limitados às “medidas rápidas” incorporadas ou precisam de profissionais que saibam codificar em DAX. Se você considerar o período dinâmico e a flexibilidade da análise comparativa, isso representar uma diferença considerável entre o TARGIT e o Power BI.
 

Notification Agents

TARGIT
Os agentes do TARGIT verificam automaticamente os limites estáticos, realizam aumentos ou diminuições com base na última execução agendada, comparam os dados atuais com as medidas de meta e verificam todos os membros. Podem ser baseados em qualquer visualização e não precisam se basear em um objeto de dados. Se alguma medida divergir dos parâmetros predefinidos, os devidos usuários serão notificados automaticamente. Também é possível criar agentes de notificação em nome de outros usuários, de modo que, por exemplo, seu(sua) chefe não precisa aprender a utilizar o TARGIT, ele(a) receberá todas as informações necessárias em sua caixa de entrada.

Há tantas coisas que você pode fazer com os agentes de notificação TARGIT que dedicamos uma série de artigos de quatro partes sobre o tema. Confira a Parte 1, Parte 2, Parte 3 e Parte 4.


Power BI
Os agentes do Power BI não fazem nada disso. É possível definir apenas alertas em blocos, cartões e KPIs. Eles só podem verificar limites estáticos (por exemplo, acima de 50). E você só pode criar agentes para seu próprio usuário.

Nesta categoria, quando se trata de TARGIT versus Power BI, digo: não há o que contestar.


Conclusão

O Power BI definitivamente expandiu seu conjunto de recursos desde a ferramenta original (exército de um homem só). No entanto, ainda é mais uma ferramenta de descoberta de dados do que uma ferramenta de BI empresarial completa. Acredito que isso é evidente ao ler este artigo.

Admito que o Power BI—com a pilha completa de Power Query e Power Pivot—ainda está à frente do TARGIT em termos de descoberta de dados. Mesmo que os recursos de Data Discovery do TARGIT tenham percorrido um longo caminho nos últimos anos, nenhum de nós pode escapar completamente da nossa história — essa é uma verdade universal que também se aplica aos fornecedores de BI. 


O poder do BI empresarial que você precisa de marcas em que você confia há décadas

O Power BI e o TARGIT amadureceram muito nos últimos anos e ambos têm suas vantagens e desvantagens. Com as informações certas ao seu dispor, você saberá qual é ferramenta ideal para sua organização.

Confira todos os recursos novos e aprimorados do TARGIT Decision Suite 2019 ou faça o download da versão gratuita de avaliação para saber como ele funciona com seus próprios dados.

Niels Thomsen

Solution Architect
I’m eager to study the trends of the BI market and compare them to the actual implementations that take place worldwide. My position of Solution Architect at TARGIT has me covering all aspects of turning data into insight, from technical setup to end-user training. I create data warehouses and user friendly analyses and reports that enable our custom..
Continue Reading...

We use cookies to improve your site experience, but they also provide us with information on your use of our website.
To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our Privacy Policy. By continuing to browse the site, you are consenting to our use of cookies.

ok