pt

Melhores práticas de Governança de BI


a utilização do BUSINESS INTELLIGENCE self-service tem crescido significativamente nos últimos anos, por motivos que discutimos a todo momento na TARGIT. Porém, enquanto muitas plataformas de self-service de BI fornecem benefícios significativos, há um problema. Sem uma governança de BI adequada, os mesmo silos de dados, anteriores aos dias de utilização do BI abrangente, proliferam-se mais uma vez nas empresas. Os usuários estão vivenciando a sua própria descoberta de dados, porém, os resultados obtidos são mantidos individualmente em cada usuário, ou na melhor das hipóteses, em cada departamento.

Bi Governance 
Portanto, o sucesso de qualquer projeto de BI self-service depende de um execução da governança de BI de ponta a ponta, que deve ser realizada sem problemas e discretamente. Caso contrário, o business intelligence será tachado como mais uma abordagem de otimização que apenas interrompe o fluxo de trabalho, e o domínio da ditadura de dados vai continuar.


Nós escrevemos sobre a importância do sandbox analytics como a melhor prática de BI para governança de dados, mas aqui, eu gostaria de falar sobre a governança de BI em geral. Ou seja, a garantia de qualidade abrangente, de não apenas dados, mas de todo o sistema. Isso inclui monitorar os padrões de utilização de todas as aplicações de BI e tomar quaisquer ações corretivas necessárias, tais como eliminação de duplicatas e identificação das aplicações candidatas para promover no ambiente de produção final.

Há duas melhores práticas de governança de BI que devem fazer parte da rotina de BI de cada empresa:

  1. Padronizar do ciclo de vida do BI
  2. Promover a colaboração constante

Melhor Prática 1: Padronizar do ciclo de vida do BI

Na TARGIT, vemos as melhores práticas de governança de BI no contexto do ciclo de vida BI de ciclo fechado para garantir consistência e qualidade:

BI lifecycle

“Descoberta de Informações”

A fase de “Descoberta de Informações” é onde o BI self-service entra em jogo. Nela, os Analistas de Negócios (e outros provedores de conteúdo de BI self-service) desenvolvem o conteúdo de BI para a utilização. Este pode ser baseado em fontes de dados autorizadas (produção do BI) e/ou combinado com qualquer fonte de dados que possa vir a ser útil para os Analistas de Negócios.

[Saiba mais sobre os diversos usuários de BI existentes em sua empresa e como aumentar a adoção do usuário através da personalização do BI para cada um destes: Como garantir os mais altos índices de adoção do usuário em seu projeto de BI.]

Os Analistas de Negócios qualificados podem determinar se a medida no contexto abordado faz sentido e se é precisa o suficiente para o contexto específico. Isto é governança de BI, ao contrário de governança de dados que se baseia em mecanismos de teste de TI, proteção de dados e acessibilidade.

“Teste de Informações”

Estas informações novas devem ser testadas pelos usuários em potencial antes da liberação para utilização geral em toda a organização para determinar a viabilidade e utilidade. Em outras palavras, quebrar em pequenos grupos isolados para produzir, experimentar e compartilhar dados antes de considerar a adoção mais ampla. Estes grupos devem ser interdepartamentais a fim de identificar como esses dados podem afetar a empresa.

Esta é a fase de "Teste de Informações" do ciclo de vida. A governança de BI é realizada pelos usuários que participam deste teste. Em outras palavras, sandbox analytics. Nesta fase, os Analistas de Negócios também devem eliminar os dados desnecessários e limpar todas as duplicatas e sobreposições antes dos dados seguirem para a próxima fase do ciclo de vida.

[Saiba mais sobre os passos para elaborar uma estratégia de business intelligence desenvolvida para a sua empresa: A melhor estratégia de negócios.]

“Execução”

Finalmente, soluções testadas e fontes de dados verificadas devem ser transferidas para a produção, isto é, "Execução", pela equipe de suporte do BI com base na prova de conceitos ou similar às soluções prontas para produção desenvolvidas pelos Analistas de Negócios.

Através da aplicação de uma abordagem do ciclo de vida para o BI self-service, as organizações serão capazes de otimizar os recursos de maneira que as soluções de BI sejam criadas em parceira pelo time de suporte do BI e a comunidade de usuários de negócios. A governança de BI garante que apenas as soluções testadas sejam implementadas pelo time de suporte.

Melhor prática 2: Colaboração constante

Uma das chaves para um ambiente de self-service de BI bem sucedido (controlado), portanto, é a colaboração entre o time de suporte do BI e a comunidade empresarial. É fundamental, então, que a plataforma de BI em si forneça recursos para facilitar essa colaboração.

Em geral, a criação de conteúdo de self-service deve acontecer no modo conectado. Ou seja, o acesso a todas as fontes de dados, mesmo planilhas em Excel armazenadas localmente, deve ser realizado através da plataforma onde os metadados relevantes sobre as fontes de dados são criados. Isso permitirá que o time de suporte do BI realize a limpeza necessária das fontes de dados, e irá fornecer aos usuários de negócios um repositório de dados central—um local único para a pesquisa de dados.

Em segundo ligar, os ativos de BI—fontes de dados, junção de dados, modelos de dados e visualizações—devem ser identificados conforme o seu estado do ciclo de vida a fim de permitir um modelo flexível aplicável para a promoção de "Descoberta de Informações" para "Teste de Informações" e de "Teste de Informações" para "Execução".

Além disso, é importante que os usuários finais sejam capazes de distinguir o "Teste de Informações" de "Execução". Para visualizações de dados, isso pode ser feito através da aplicação de folhas de estilo diferentes. A promoção do "Teste de Informações" para "Execução" pode ser feita onde o time de suporte fortalece ativos de BI e o incentivo deste. Ela também pode ser realizada através do desenvolvimento da produção da solução a partir do zero, seguida de reformulação da versão "Teste de Descoberta" da solução.

Conforme descrito acima, isso permitirá ainda que o time de suporte do BI realize a manutenção adequada dos ativos de BI com a análise que revela quaisquer duplicatas ou ativos sobrepostos e a utilização dos ativos.

Share