pt

O BI self-service é realmente

self-service?

julho 14, 2016

O MERCAdo DE BI ADORA FERRAMENTAS self-service atualmente. Mas com quase todos os fornecedores de análises falando sobre como sua plataforma é self-service, os compradores assumem com muita frequência que o termo "self-service" é o mesmo que "facilidade de utilização". Isto nem sempre se aplica. E, em muitos casos, as ferramentas que os vendedores exibem como sendo de self-service, na realidade não são acessíveis ao funcionário que não possui conhecimento técnico. O BI self-service, definido de modo simples, significa que os usuários de business intelligence têm a capacidade de apoiar suas próprias necessidades de conhecimento e experimentação com a ferramenta, sem o envolvimento do departamento de TI ou de um especialista de produto, sempre que desejam trazer uma nova fonte de dados ou gerar uma nova análise. Mas o self-service é um termo elástico. O que é considerado self-service para alguns, certamente não é self-service para todos.

Uma solução de BI self-service verdadeira concentra-se no BI centralizado e descentralizado. Ou seja, o self-service é uma parte do ciclo de vida completo do BI da descoberta de informações, testes de informações e execução. Saiba mais sobre o ciclo de vida do BI no blog: As melhores práticas de Governança de BI.

Ao procurar uma plataforma de business intelligence com recursos self-service que valham a pena, é importante determinar especificamente quem irá tirar proveito dos recursos self-service e de que forma. É por isso que categorizar os usuários BI é um passo importante que deve ser tomado antes da implementação do BI. Saiba mais sobre os usuários e como criar uma estratégia de BI, relatórios, dashboards e análises que ajudam a melhorar a utilização do poder das análises: Aumente a adoção do usuário de BI.

Normalmente, existem três níveis de recursos que se enquadram no âmbito do self-service que uma solução de BI deve oferecer. Cada nível, enquanto self-service por definição, é apenas isso para um tipo específico de usuário de BI com um conjunto específico de conhecimento de BI. Estes níveis começam com a maior quantidade de usuários e terminam em um domínio exclusivo para funcionários altamente técnicos dentro da empresa.

self-service-BI

1. Análises orientadas

As análises orientadas incluem dashboards e análises pré-construídas que orientam claramente os usuários - independentemente do conhecimento técnico - e tornam possível o detalhamento das informações. Estes dashboards e análises funcionam melhor quando elaborados com o Ciclo de Ação em mente. O que é um Ciclo de Ação? É uma abordagem estratégica para a resolução de problemas que resulta em uma tomada de decisão mais rápida e melhor. Saiba mais sobre isso aqui: A melhor estratégia de BI.

Os usuários das análises orientadas conseguem as respostas que necessitam para apoiar as atividades diárias e a visão mais relevante para eles. Quando categorizados com a nomenclatura dos usuários de BI, estes são geralmente os Consumidores de Informações. Estes funcionários consomem BI por meio de dashboards, relatórios e análises gerenciáveis. A própria tecnologia é secundária aos dados que fornece.

2. Design de dados existente

Este nível de BI self-service fornece aos usuários a possibilidade de criar novos conteúdos para seu próprio consumo e compartilhar com os outros. Esta inclui o design de novos relatórios e análises, configuração de notificações, agendamento de relatórios e muito mais. É importante observar que todo o novo conteúdo criado é baseado em modelos de dados já disponíveis no ambiente de BI.

Este tipo de criação de conteúdo pode ser realizado de diversas maneiras, dependendo da preferência do usuário. No TARGIT Decision Suite, por exemplo, o design de dados existente é feito com o Assistente Inteligente, que permite aos usuários digitar em linguagem natural na caixa de comando para gerar análises. Ou arrastando e soltando dimensões e medidas em uma nova visão da análise. 

Este nível de análises self-service é relevante para os analistas de negócios, Designers de Informações e alguns usuários de negócios mais avançados da empresa. Estes usuários estão confortáveis no ambiente de BI e, geralmente, geram relatórios e análises não apenas para seu próprio consumo, mas também para o uso de outros funcionários em sua equipe.

3. Data Discovery

O data discovery self-service permite aos usuários realizar a integração de novas fontes de dados e a junção destas com as fontes de dados existentes dentro do ambiente de BI. O processo de data discovery abrange por completo a experimentação com novos dados e hipóteses. 

Os defensores do data discovery self-service são habilidosos a pensar no BI de maneira inovadora. Eles utilizam as ferramentas de data discovery para testar suas próprias hipóteses, referente às razões por trás dos resultados da empresa, como combinar dados de receita interna com os dados da receita da indústria para verificar se estão ganhando mercado. Ou utilizar os dados meteorológicos e de tráfego para conferir possíveis correlações com o desempenho do negócio. Ou mesmo examinar a densidade populacional em determinadas áreas para selecionar locais para novos pontos de venda. A beleza do data discovery externo é que, ele é quase tão infinito quanto á imaginação do usuário.

Se e quando os dados são determinados como um indicador de desempenho importante, estes podem ser publicados para utilização em todo o departamento, o que permite que todos possam obter a vantagem do conhecimento. Isso mantém a rotatividade do ciclo de vida do BI.


Basta dizer que, este nível de BI self-service não é o mesmo que pode ser facilmente utilizado por usuário sem conhecimento técnico. Este é um ambiente para os Analistas de Negócios, Cientistas de Dados e os Citizen Data Scientists.

self-service BI

O self-service que funciona para a sua empresa


O meu conselho para gerentes de BI é encontrar uma plataforma de business intelligence que atenda às suas necessidades específicas. Certifique-se de iniciar as conversas com uma ideia clara de quem utilizará o BI, seu conhecimento técnico e seus objetivos com o software e ambiente orientado a dados que a empresa se esforça para cultivar. Verifique detalhadamente sempre que uma ferramenta for descrita como self-service.

Ao utilizar o BI fora de sua empresa, certifique-se de fornecer o treinamento adequado para todos, não somente os detalhes técnicos. E ao apresentar aos funcionários uma ferramenta de BI self-service, certifique-se de mostrar os clientes, recursos e funções reais que mais irão satisfazer às suas necessidades de informações e conhecimentos. Esta é a chave para a satisfação dos usuários e a ampla adoção do BI.  

Share
BI Trends